Pedagogia e Direito são os cursos com maior concentração de devedores do FIES

Quem já conhece o Fies, sabe que o programa representa uma das maiores inciativas para o financiamento estudantil. E de acordo com dados lançados pelo próprio programa, os bolsistas que estão com pendências com o Fies são, em sua maioria, estudantes de Pedagogia e Direito.

A proposta do Fies é possível através da parceria com instituições e do pagamento posterior a bolsa, por isso, essa grande concentração de divida pode acabar sendo um problema para o programa.

O Fies é um programa de financiamento estudantil que está no ar há alguns anos e já permitiu que muitos estudantes conseguissem seu diploma de graduação.

As inscrições FIES 2020 estão disponíveis para os estudantes e essa proposta é possível através do sistema de juros possibilitado pelo programa.

Além disso, o estudante também precisa cumprir com o valor trimestral de R$150, que faz parte do novo modelo de funcionamento do Fies.

Ambos os valores são muito importantes para que a inciativa possa continuar e para que cada vez mais estudantes passem a se beneficiar pelas bolsas ofertadas.

O programa desenvolveu o pagamento trimestral para garantir o recebimento pelo serviço durante a graduação, já que os bolsistas inadimplentes deixavam de cumprir com o financiamento algum tempo depois de se formar.

Mesmo com a instalação do novo modelo, o Fies continuou a registrar muitos estudantes devedores e de acordo com os dados divulgados, a maior concentração de inadimplência fica para os cursos de Direito e Pedagogia.

Ainda não existem informações que comprovem o porquê desse déficit justamente nessas áreas, mas acredita-se que o maior fator que concentra esses estudantes devedores é o crescente número de estudantes para ambos os cursos.

É importante mencionar que não cumprir com as pendências do Fies, pode acabar gerando problemas para os estudantes. Quem atrasou o pagamento, pode regularizar a situação emitindo a 2 via boleto FIES 2020.

Deixar de pagar as cobranças trimestrais pode impedir o estudante de renovar a sua matrícula, ou seja, leva a perda da bolsa do Fies, sendo ainda necessário cumprir com o pagamento dos semestres estudados.

Enquanto isso, não pagar as taxas de financiamento dentro do período acertado em acordo faz com que o beneficiário tenha seu nome inscrito em órgãos devedores tais como o SERASA.

Por isso, o estudante de qualquer curso que esteja com valores pendentes com o Fies pode regularizar a sua situação e manter a sua bolsa de estudo.

Atrasos no pagamento do FIES bate recorde e preocupa especialistas

O Fies é um dos maiores programas de financiamento estudantil e ele é possível através de uma condição de juros exclusivas. É justamente essa porcentagem a ser cobrada posteriormente ou através dos pagamentos trimestrais do programa, que faz com que a iniciativa seja possível.

O programa está preparado para uma margem de erro em sua arrecadação, mas recentemente uma pesquisa divulgou uma dívida recorde por parte dos beneficiários. Entenda tudo a seguir:

Como mencionado, o Fies é um dos maiores programas de financiamento estudantil, além de oferecer as melhores condições do mercado.

O programa se divide em categorias de distribuição de bolsas para beneficiar corretamente o estudante de acordo com a sua situação socioeconômica.

Além de possuir esse fator social como requisito, o Fies também exige dos estudantes a participação e o resultado superior a 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Sendo assim, os estudantes são selecionados e podem conseguir bolsa de até 100% no curso desejado. Algumas categorias dispõem da taxa trimestral de um valor simbólico para a manutenção do programa, que também é fundamental para o funcionamento do mesmo.

Assim, o Fies tem beneficiado estudantes das mais variadas áreas há alguns anos, e é justamente o cumprimento do que foi acordado entre bolsista e programa que irá garantir a continuação da proposta.

Recentemente, dados divulgados indicaram que o programa passa por sua fase mais crítica, uma vez que o atraso no pagamento dos financiamentos atingiu o seu recorde.

De acordo com os órgãos responsáveis, a divida supera a marca de R$ 20 bilhões e preocupa seriamente a proposta do programa em questão.

Apesar do grande buraco no orçamento do Fies, é válido lembrar que a situação também pode vir a prejudicar os próprios bolsistas que utilizam a ferramente.

Isso porque, as condições do Fies só são oferecidas após um financiamento legal, registrado a partir de uma instituição financeira. Ou seja, o estudante e o fiador podem acabar com o nome sujo na praça e com uma divida ainda maior.

A solução pode ser aproveitar algumas facilidades que o programa promove, como é o caso do 2 Via do Boleto FIES 2020que fica disponível para quem tem cadastro no portal.

Além disso, vale mencionar que o programa também oferece acordos exclusivos, dependendo da sua situação e de como deseja quitar a sua pendência.

O funcionamento do Fies depende diretamente do cumprimento do valor oferecido pelos alunos para que mais estudantes possam conquistar o seu diploma.

Portanto, é interessante entrar em contato com a sua instituição ou acessar o site do Fies para verificar quais as opções mais viáveis para você, em caso de divida.

Fonte: fies2020.pro.br